SAÚDE

Prefeitura vai investir R$ 2 milhões em programa que promete zerar filas de consultas e exames

Anúncio ocorreu em evento na última quarta-feira (7)


Publicado em: 10/02/2024 às 07:00hs

Prefeitura vai investir R$ 2 milhões em programa que promete zerar filas de consultas e exames

Em um evento realizado no espaço Trigoleve, a prefeitura de Viçosa lançou o programa "Saúde Fila Zero". A cerimônia realizada durante a tarde e noite de quarta-feira (7) contou com a presença de diversas autoridades, incluindo o Secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti; a superintendente da SRS de Ponte Nova, Josy Duarte; o deputado estadual Roberto Andrade e o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems) Edivaldo Farias

O programa surge como uma resposta à sobrecarga enfrentada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) durante a crise da pandemia de COVID-19, que levou muitas pessoas a migrarem do sistema particular para o SUS devido a dificuldades financeiras. Esse aumento repentino na demanda sobrecarregou o sistema, resultando na represagem de procedimentos eletivos por quase dois anos em nível nacional.

Segundo o secretário municipal de Saúde de Viçosa, Rainério Rodrigues Fontes, desde que assumiu a secretaria, foi iniciado um intenso trabalho para trazer melhorias à população. Dessa iniciativa, surgiu a ideia do programa "Saúde Fila Zero", que não só envolverá recursos financeiros, mas também recursos humanos de profissionais de saúde.

Com o “Saúde Fila Zero”, todos os procedimentos represados até 31 de dezembro de 2023 serão realizados até o fim do 1º semestre do ano em curso, colocando fim em uma fila de espera que, para alguns casos, chega a ser de até dois anos. Ao todo, serão mais de 20 mil procedimentos contemplados entre consultas com especialistas, exames de imagens e cirurgias eletivas.

De acordo com o secretário de Saúde, serão investidos cerca de R$ 2 milhões de recursos próprios e de recursos do SUS vinculados. Serão atendidas 9 mil pessoas que aguardam por consultas especializadas, ao custo total de R$ 560 mil. São 8.900 exames de imagens a serem feitos em um investimento de R$ 1.115.000,00. Só em cirurgias eletivas a prefeitura investirá R$ 500 mil em tabela extra em 112 procedimentos eletivos.

Rainério explicou que o nome "Saúde Fila Zero" pode parecer um pouco ousado, pois a fila do SUS nunca zera completamente devido às demandas contínuas, mas o programa visa reduzir significativamente a lista de espera. Ele ressaltou que a crise de saúde, somada à falta de gestão adequada no setor de regulação, contribuiu para a formação dessa fila, e agora, com a alocação de recursos e a aprovação do programa, espera-se atender a demanda de forma eficiente.

Quando questionado sobre as áreas com maior demanda, o secretário mencionou oftalmologia e ortopedia, destacando a necessidade de laudos para cirurgias e a importância dos exames de imagem de alto custo. Ele também mencionou a parceria com o CISMIV, o maior prestador de serviços da região, e a alocação de recursos federais para cirurgias eletivas.