MINAS

Variante do coronavírus com 18 mutações é encontrada em Minas Gerais

Pesquisa da UFMG feita com amostras da região metropolitana detectou variações até então desconhecidas


Publicado em: 07/04/2021 às 20:19hs

Variante do coronavírus com 18 mutações é encontrada em Minas Gerais
Foto: Divulgação/UFMG

Uma nova variante do coronavírus, potencialmente mais letal, pode estar circulando em Minas Gerais, principalmente na região metropolitana da capital, Belo Horizonte. É o que aponta uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Minas Gerais e o Grupo Pardini.

A equipe de pesquisadores sequenciou 85 genomas do Sars-CoV-2 e, desse total, identificou dois novos genomas com um conjunto de 18 mutações nunca antes vistas, o que caracteriza uma possível nova cepa do vírus. Os estudos mostraram que os genomas são oriundos da primeira linhagem do vírus, com mutações das variantes brasileiras de Manaus e Rio de Janeiro, e as cepas africana e britânica. Todas elas são associadas a um alto grau de transmissão e tem se revelado mais letais.

As amostras foram coletadas na região metropolitana nos dias 27 e 28 de fevereiro deste ano. “Não existem evidências de ligação epidemiológica entre ambas, como parentesco ou proximidade geográfica entre os infectados, o que reforça a plausibilidade de circulação dessa nova possível variante”, afirma o professor Renato Santana, do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG.

O trabalho será submetido a periódico científico. De acordo com os pesquisadores, os resultados da pesquisa sugerem que são urgentes os esforços de vigilância genômica na região metropolitana de BH e no estado de Minas Gerais para a avaliação da situação dessas novas variantes de Sars-CoV-2.

Notícia relacionada:

> Estudo para identificar nova variante do coronavírus começa na próxima semana em Viçosa