MINAS

Operação da polícia cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão em Viçosa, Ervália e Araponga

Vereador e empresário são investigados por crimes contra a administração pública


Publicado em: 14/09/2021 às 14:07hs

Operação da polícia cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão em Viçosa, Ervália e Araponga
Foto: reprodução

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Regional da Zona da Mata/Unidade de Visconde do Rio Branco, em conjunto com a Promotoria de Justiça da comarca de Ervália, com a Polícia Militar e com a Polícia Civil de Minas Gerais, deflagrou, na manhã desta terça-feira, dia 14, a Operação “Marcos 4:22”.

A pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), estão sendo cumpridos dois mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão em Viçosa, Ervália e Araponga.

Segundo o Gaeco, as investigações têm como objetivo “apurar ilícitos penais praticados no âmbito das licitações públicas ocorridas em Ervália”. O nome da operação é retirado de um versículo da bíblia que diz: “porque não há nada oculto, senão para ser revelado, e nada escondido senão para ser trazido à luz”.

Ainda segundo o Gaeco Zona da Mata, "dos elementos probatórios até então reunidos no procedimento investigatório, denotam-se indícios de participação de empresários e agentes políticos em crimes como associação criminosa, peculato, fraude à licitação e lavagem de dinheiro, bem como de prejuízo ao erário de R$ 2.102.345,91".

A operação desta terça-feira contou com a participação de promotores de Justiça e de servidores do MPMG, de tropas especializadas da Polícia Militar e da Polícia Civil de Minas Gerais.