MINAS

Muriaé endurece as medidas contra a Covid e cria “Onda Preta”

Mesmo na Onda Roxa, leitos hospitalares estão escassos e a prefeitura afirmou que pode faltar insumos para tratar pacientes


Publicado em: 07/04/2021 às 18:20hs

Muriaé endurece as medidas contra a Covid e cria “Onda Preta”
Foto: Prefeitura de Muriaé

Na tentativa de conter o avanço da pandemia, a Prefeitura de Muriaé adotou medidas mais restritivas que as que já estão em vigor na Onda Roxa do Programa Minas Consciente. Desde a última terça-feira, 6, até a próxima segunda, dia 12 de abril, o serviço considerado não-essencial não pode funcionar nem mesmo com a opção de delivery ou retirada na porta. Além disso, as feiras-livres estão suspensas.

A decisão do Comitê Extraordinário Covid-19 de Muriaé considera o agravamento da pandemia e está sendo chamada na cidade de “Onda Preta”. No programa estadual Minas Consciente essa faixa não existe, sendo a Onda Roxa a mais restritiva até o momento.

O serviço de delivery está permitido, entre 05h e 22h, somente para distribuidoras de água e gás, lojas de produtos veterinários e pet shops, lanchonetes, restaurantes e similares. Todos os demais setores estão proibidos de atender por serviço de entrega ou retirada no local.

Supermercados e padarias tem horário restrito, entre 05h e 19h30. Vale também para consultórios médicos, bancos, lotéri9cas e transporte público, por exemplo. Poucos setores podem funcionar sem restrições de horário: urgência e emergência médica e veterinária, farmácias e drogarias, serviços funerários, postos de combustível, transporte individual de passageiros (táxi ou aplicativos), hotéis (desde que seja para hospedar somente trabalhadores de serviços essenciais) e restaurantes localizados em postos ou pontos de paradas em rodovias, sem permissão para consumo no local.