CIDADE

Secretário de Saúde contra adesão da oncologia em Ponte Nova

Vereadores da base de Misael Varela fizeram coro e também defenderam a permanência dos serviços em Muriaé


Publicado em: 05/08/2022 às 10:22hs

Secretário de Saúde contra adesão da oncologia em Ponte Nova

O secretário de Saúde da Prefeitura de Viçosa, Rainério Rodrigues Fontes, reuniu-se com vereadores na Câmara Municipal de Viçosa, na tarde de segunda-feira, 1º, quando expôs a sua preocupação em relação a adesão de Viçosa Unidade de Radioterapia Francisco Bartholomeu, do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), de Ponte Nova, em detrimento ao Hospital do Câncer da Fundação Cristiano Varella (Hospital do Câncer de Muriaé), onde os pacientes de Viçosa são tratados atualmente. Rainério disse que, com exceção de São Miguel e Teixeiras, todos os gestores de saúde da microrregião são contra a transferência.

Na oportunidade, Rainério falou sobre o seu posicionamento irrevogável contra a mudança e assinalou que a proposta de parceria com Ponte Nova tem gerado inúmeras dúvidas aos gestores, uma vez que o tratamento oferecido por Muriaé atende de forma integral os pacientes, com uma logística única para todas as categorias de tratamento oncológico, com serviços de imagem, medicações, casa de apoio, iodoterapia, radioterapia, petscan e dietas nutricionais.

De imediato e sem maiores questionamentos ao secretário, a vereadora Marly Coelho Januário (Marly da Causa Animal - PSC) e os vereadores que compõem a base do deputado federal Mizael Varella, Edenilson José de Oliveira (PSD), e Vanja Honorina Aguiar Albino (PSD) posicionaram-se pela manutenção da parceria de Viçosa com o Hospital do Câncer de Muriaé. Edenilson até pontuou: “desde o início, defendi e sempre irei defender a permanência de nossa pactuação regional na oncologia na Fundação Cristiano Varella, em Muriaé”

Já os vereadores Marco Antônio Evangelista Cardoso (Marcão Paraíso - (PSDB) e Marcos Roberto Fialho (Marcos Fialho) - Sem Partido) foram mais comedidos em suas intervenções e questionaram o motivo de tamanha preocupação, quando tudo já parecia definido. Paraíso até propôs uma reunião com representantes das duas unidades hospitalares, bem como de todos os gestores de saúde da microrregião para esclarecer melhor o assunto, para que todos os vereadores tivessem argumentos para atuar junto a seus deputados para resolver a questão. 

Finalizando a discussão, Rainério disse que o principal motivo da reunião com os vereadores foi o de expor a sua opinião e dividir suas preocupações com eles. A proposta de reunião com as partes interessadas e os demais gestores de saúde da microrregião, sequer foi analisada. 

Estiveram presentes também, os vereadores Jamille Mylena de Freitas Gomes  (PT) João Januário Ladeira (João de Josino - Cidadania), Sérgio Augusto Moreira Marota (Sérgio Marota-PL) e Robson Alencar de Souza (Robson Souza) (Cidadania).

 

Escolha técnica

 

Comentando a migração dos pacientes de Viçosa para a unidade de radioterapia de Ponte Nova, o deputado Roberto Andrade (foto) disse que, há cerca de seis meses, vem se reunindo com a Secretaria de Estado da Saúde, Hospital Nossa Senhora das Dores de Ponte Nova e Hospital São João Batista de Viçosa para conversar sobre o tratamento de câncer na região, quando propôs que o atendimento fosse dividido entre os dois hospitais para mais conforto aos pacientes da região. Assim, Viçosa seria um braço, oferecendo a quimioterapia aos pacientes, sendo supervisionado pelo Hospital Nossa Senhora da Dores, e a radioterapia e o restante do tratamento seriam feitos em Ponte Nova. 

Andrade afiançou que o assunto vem sendo analisado, tendo em vista as questões técnicas e de mobilidade para se oferecer o tratamento com muito menos deslocamento e mais conforto, já que os pacientes que estão sofrendo com a doença teriam que fazer viagens mais curtas para realizar o tratamento. Outro ponto, é que Muriaé apesar de já realizar os tratamentos, não faz parte da macrorregião de Viçosa, Ponte Nova e Manhuaçu, e não pode oferecer essa extensão de tratamento na microrregião de Viçosa. 

 Enquanto lembra que o equipamento para tratamento de quimioterapia de Ponte Nova é mais moderno que o de Muriaé, mas os dois atendem perfeitamente a população, Roberto pontua que o assunto não pode ser tratado de forma irresponsável e eleitoreira, ou colocando interesses econômicos acima do bem estar das pessoas: Toda e qualquer atitude a ser tomada, será com base em critérios técnicos, ouvindo os hospitais, a secretaria de saúde, médicos e especialistas, para que, caso após análise a mudança seja feita, a população seja beneficiada por ter um tratamento menos cansativo, próximo e eficaz para uma doença tão séria como o câncer” concluiu.

 

Entenda o fato

No dia 30 de maio, o Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), de Ponte Nova, recebeu diversas autoridades da microrregião de Viçosa, que puderam conhecer as instalações daquela casa, em especial a Unidade de Radioterapia Francisco Bartholomeu. Na oportunidade, os presentes tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre o funcionamento do serviço, a assistência do hospital e detalhes do equipamento. 

A proposta foi que, futuramente, os pacientes da região, que fazem tratamento em Muriaé, possam vir para Ponte Nova. Além disso, também foi levantada a proposta para a criação de um braço da Unidade de Quimioterapia no Hospital São João Batista, em Viçosa. Para isso, decidiu-se aguardar uma definição das secretarias de saúde da microrregião de Viçosa para dar andamento à implementação.

Naquele encontro, estiveram presentes, entre outras autoridades, o deputado federal Rodrigo de Castro, os prefeitos Raimundo Nonato Cardoso (Viçosa), Wagner Mol (Ponte Nova e presidente do Cisamapi), Daniel Gomes (Paula Cândido), Eduardo José Viana (Pedra do Anta), Luis Henrique Teixeira (Araponga e presidente Cismivi), Nivaldo Rita (Teixeiras), Vicente Patrício de Sousa Junior (São Miguel do Anta) e Ricardo Andrade (Cajuri). Josy Duarte (superintendente Regional de Saúde de Ponte Nova, Francisco Cunha (provedor da HNSD), Joaquim Andrade (presidente FAV - Fundação Assistencial Viçosense), Fábio Reder (coordenador do Instituto de Oncologia do HNSD) e Renan Carvalhaes Araújo (superintendente Executivo do Hospital São João Batista). Os secretários de Saúde Rainério Rodrigues Fontes (Viçosa), Fernando Andrade (Ponte Nova), Antônio de Pádua (Pedra do Anta), Érika Oliveira (Ponte Nova), Fábio Braga Teixeira (Teixeiras), Pablo Ramon (São Miguel do Anta). O deputado Estadual, Roberto Andrade foi representado no encontro pelo seu filho Roberto Andrade Filho (Robertinho).