Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Reajuste de servidores da PMV não é apreciado pela CMV

Os vereadores da Câmara Municipal de Viçosa se reuniram, extraordinariamente, na manhã desta segunda-feira, 10, para apreciar o Projeto de Lei 027/17, de autoria do Poder Executivo, que concede reajuste aos servidores públicos municipais.
Convocados pelo Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais (Sinfup), os servidores da Prefeitura lotaram as dependências da Câmara na iminência de sensibilizar os vereadores pela não aprovação do projeto que, segundo o Sinfup, não atende as necessidades da categoria.
O vereador professor Idelmino (PCdoB), declarado defensor das causas dos servidores, voltou a dizer que o Projeto não deveria ser votado porque o índice proposto de reajuste, de apenas 3%, não contempla sequer as perdas com a inflação no período. O vereador voltou a afirmar que há dinheiro em caixa o suficiente para atender ao pleito dos servidores, que querem 6,27% de reajuste, sem causar qualquer desiquilíbrio no orçamento municipal. “Se algum vereador dessa Casa votar esse Projeto, diferentemente daquilo que o Sinfup está solicitando, estará votando contra o servidor”, bradou o professor Idelmino.
Depois de algumas discussões e tentativas de justificativas de seus votos, o vereador Ronildo Ferreira - DJ Ronny (PSC) propôs o sobrestamento do projeto, alternativa também sugerida pelos vereadores Geraldo Luís Andrade - Geraldão (PTB), Sávio José (PT) e Idelmino Silva - Professor Idelmino (PCdoB).
Depois de muita discussão o pedido foi colocado em votação pelo presidente da Câmara, Carlitos Alves - (PSDB), não sem antes avisar que votaria contra o sobrestamento caso fosse necessário.
O pedido de sobrestamento foi aprovado com votos favoráveis dos vereadores Professor Idelmino, Sávio José, Paulo Sérgio Toti, Edenilson Oliveira, DJ Ronny, Geraldão e Antônio Elias.
Foram contrários ao sobrestamento os vereadores Brenda Santunioni, Arlindo Carneiro Montanha, Hélder Evangelista, Wallace Calderano, Joaquim Tristão e Sérgio Construtor.
Raimundo Guimarães absteve do seu voto e Meio Kilo não precisou dar seu voto de desempate.
Com a aprovação do sobrestamento, de acordo com o Regimento Interno, o Projeto de Lei 027/17 retorna às Comissões da Câmara para discussão das partes e, após 30 dias, poderá ser novamente apreciado em plenário.

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883